Como escrever uma ótima introdução para seu trabalho acadêmico

como escrever a introdução de um trabalho acadêmico
como escrever a introdução de um trabalho acadêmico

Compartilhe!

Como escrever uma ótima introdução para seu trabalho acadêmico

Descobrir como escrever uma excelente introdução é fundamental para seu sucesso acadêmico. Todo trabalho acadêmico começa com uma introdução. Ela é um dos três elementos principais do seu trabalho, junto com o corpo e a conclusão, e tem por objetivo fazer com que o leitor leia o restante de seu texto. Por isso, precisa apresentá-lo como um ensaio ao qual você se dedicou bastante para redigir,  e não um material que você acabou de escrever em apenas dez minutos.

O objetivo de uma introdução, portanto, é claro: fazer com que os leitores se interessem em continuar a ler o texto para ter uma ideia do conteúdo antes de passar para a leitura do restante. Nesse sentido, uma excelente introdução prende imediatamente a atenção do leitor e desperta sua curiosidade, levando-o a continuar engajado com seu texto e descobrir a fecundidade de suas ideias.

Da mesma forma, uma boa introdução apresenta ao leitor uma visão geral de quais são exatamente as implicações do texto. Ela também assegura que você possa desenvolver sua narrativa de forma eficaz e fornecer contexto suficiente para construir o restante do conteúdo em seu corpo e conclusão. Com uma excelente introdução, seus leitores poderão desenvolver uma expectativa realista sobre seu trabalho para continuar a leitura do restante do material.

Neste texto, examinaremos os fundamentos para escrever uma boa introdução acadêmica. Você aprenderá como preparar sua própria introdução e como lidar com alguns erros que muitas pessoas cometem ao escrever introduções.

Quando você deve começar a escrever sua introdução?

Lembre-se de que planejar sua escrita é um empreendimento bastante pragmático. Embora não exista uma receita de bolo que funcione para todos, algumas dicas podem ajudar você a economizar tempo na hora de escrever um trabalho acadêmico.

Muitos estudiosos cometem o erro de tentar escrever um texto antes mesmo de terem estruturado o resto do artigo, dissertação ou tese. Eles têm uma ideia do conteúdo, mas falham em organizá-lo de uma maneira ordenada e coerente.

Ao pré-escrever o manuscrito, geralmente acabam com um texto confuso porque há muitas ideias e pouca estrutura. Como resultado, escrevem um texto fragmentado e sem uma estrutura clara. Você pode imaginar como uma introdução a um texto assim terminará em uma bagunça!

Então, antes mesmo de pensar em escrever a introdução, dedique algum tempo para estruturar seu texto como um todo.

Depois de fazer isso, há dois momentos principais que você pode usar para escrever sua introdução: antes de escrever todo o conteúdo do seu texto acadêmico ou depois de escrever tudo. No início de um grande projeto de redação, pode ser intimidador escrever as primeiras palavras. Por isso, geralmente é mais fácil começar trabalhando no desenvolvimento e focar na introdução e na conclusão depois que o conteúdo do texto tiver sido organizado, compilado e redigido.

Portanto, você pode redigir sua introdução em algum ponto entre esses dois grandes momentos: quando já tiver uma ideia muito boa e detalhada do texto todo, ou após já ter escrito o núcleo do desenvolvimento.

Eu, particularmente, prefiro uma abordagem intermediária. Primeiro, escrevo um rascunho do conteúdo e, em seguida, uma primeira introdução. O início dessa primeira introdução é bastante curto e resumido, citando apenas os elementos mais importantes da tese que acabo de desenvolver. E então, depois de escrever e revisar todo o texto, volto a ela. Ao proceder dessa maneira, garanto que a introdução é coerente com todo o artigo e permite que ele seja facilmente legível.

Claro, depois que tudo estiver no lugar, você deve dar uma olhada final na introdução do seu texto. Este é o momento que uso para polir o texto encontrar uma ótima citação para usar nesta primeira seção, ou uma boa história para tornar o texto mais interessante.

Qual o tamanho de uma boa introdução?

Decidir o tamanho de cada seção do texto é uma das questões com que se depara qualquer escritor. Muitos alunos ficam extremamente preocupados em tornar o texto muito longo ou muito curto, considerando os limites rigorosos estabelecidos por revistas e outras instituições.

É possível dizer que a extensão das partes individuais do seu artigo ou de sua monografia/tese/dissertação depende da extensão total do seu texto. Claro, o corpo principal do desenvolvimento de seu trabalho de pesquisa será o trecho mais longo, pois você usará a maioria de suas palavras para desenvolver seu argumento, dar exemplos, discutir objeções e apresentar evidências empíricas. As menores partes do seu texto serão sua introdução e conclusão.

Embora não seja uma regra geral, o parágrafo de introdução não deve representar mais de 15% do tamanho em textos menores. Por exemplo, uma introdução para um artigo de 10 páginas não deve ter mais de 1,5 páginas. Em textos maiores, a introdução deve levar algo entre 5% e 10%. Como exemplo, o tamanho de uma introdução para uma tese de 200 páginas pode levar entre 10 e 20 páginas.

Novamente, isso não é regra. Você deve se concentrar em ser conciso, preciso e não demorar mais do que o necessário na seção introdutória. No entanto, em casos específicos em que você precisa desenvolver melhor seu assunto, pode ser necessário ir um pouco além do limite. Um ponto importante você deve considerar é o seu nível de explicação, pois nesta parte você deve estar mais focado em despertar a curiosidade do seu leitor ao invés de aborrecê-lo com detalhamento exacerbado do texto já na introdução.

Qual é o propósito de uma boa introdução acadêmica?

Como você geralmente já tem um tema ou problema específico em mente ao escrever seu trabalho de pesquisa, a primeira coisa a considerar é o que você pretende dizer. Você precisará de pelo menos uma declaração de tese e de vários subtemas que se unam em torno de seu argumento principal, mas eu o aconselharia a não escrever sua introdução sem considerar o propósito dela em seu texto.

Uma boa introdução fornece motivos para o leitor se envolver com o material. Em primeiro lugar, isso deve significar que sua introdução fornece informações básicas suficientes para que o leitor entenda o que você está discutindo. Isso geralmente não é um problema com textos menores, onde você não tem outras seções para fazer isso. 

Contudo, ao escrever um artigo ou um trabalho de natureza monográfica, os leitores esperam mais explicações antes de entrarem com tudo na leitura do texto. É importante que eles entendam onde e por que você usa teorias ou métodos de pesquisa específicos – algumas pessoas não estarão interessadas em ler seu ensaio crítico se não conhecerem a qualidade de suas fontes.

Em segundo lugar, uma introdução deve deixar o leitor mais curioso sobre o que acontecerá a seguir. Talvez você já apresente aspectos relacionados ao seu assunto principal, ou talvez nenhum ponto importante seja feito na introdução, mas ela deve fornecer um pouco de pano de fundo sobre a questão enfrentada.

Algumas estratégias para estimular o leitor em sua introdução incluem as seguintes. Você pode oferecer exemplos de como sua discussão impacta a realidade social, ilustrando sua afirmação com evidências interessantes, ou mostrar como sua pesquisa é diferente de outras que enfrentam questões parecidas, ou ainda citar evidências anedóticas para tornar o texto mais interessante.

Levantar questões estimulantes que encorajem uma maior exploração é outra ótima estratégia. Além de fornecer ao leitor informações básicas suficientes, você também deve dar algumas pistas sobre o que está por vir. Faça perguntas que ajudarão a preparar um caminho para seus leitores para o tipo de discussão a ser abordada mais tarde em seu trabalho.

A introdução aos textos acadêmicos também deve fornecer um esboço de como o seu texto se relaciona com a literatura existente e a estrutura geral do seu argumento. Você não deve ser detalhado, no entanto. Também é interessante delinear brevemente o processo pelo qual passou para chegar à suposição principal do seu artigo, a seleção de hipóteses e a análise efetuada.

Em suma, o objetivo de uma boa introdução acadêmica é destacar de forma clara e permanente o ponto específico que você deseja destacar. Sua introdução acadêmica também deve fazer sua parte na conexão com os outros pontos do texto, além de motivar os leitores a prosseguir.

Elementos de uma ótima introdução

Muitas pessoas enfrentam um bloqueio ao refletir sobre o que devem escrever na introdução. Temem que a introdução não seja interessante o suficiente ou seja considerada inadequada para um público acadêmico.
Para evitar esse obstáculo, você deve ter em mente que uma introdução acadêmica deve abordar algumas questões específicas. Leve-as em consideração e escreva sobre elas em sua obra. Ao fazer isso, você evitará um dos principais motivos do bloqueio na escrita: não saber antecipadamente o que deve escrever.
Os elementos descritos aqui não devem estar necessariamente em todos os textos que você escrever. Dependendo da estrutura, assunto, contexto e pontos a serem destacados, sinta-se à vontade para usar alguns elementos em vez de outros. Mas não deixe de aplicar ao menos alguns deles, pois estão presentes na grande maioria dos trabalhos acadêmicos e dissertações.
Também é importante ter em mente que esses elementos podem ser combinados em uma ordem muito variada. Redigi os elementos em uma ordem lógica que considero interessante, mas você deve descobrir por si só se ela faz sentido para seu texto ou se uma outra combinação pode torná-lo mais atraente.

Às vezes, você começa com uma justificativa de sua pesquisa e, em seguida, apresenta as informações básicas. Em outras ocasiões, você começa com sua declaração de tese e depois justifica suas escolhas metodológicas. Não há resposta certa ou errada.
Aqui estão os elementos que você deve ter em mente ao escrever a introdução de um texto:

 

a) Apresentação do tema

A primeira meta de uma boa introdução é apresentar o tema da pesquisa ao leitor. Dessa forma, ele(a) se sentirá capaz de compreender o que está sendo apresentado de forma clara e contextualizada.
Na introdução, tente apresentar o tema sem preconceitos. Certifique-se de manter a clareza por meio de uma forte organização de ideias em uma introdução sólida.
A primeira regra ao introduzir qualquer assunto é a simplicidade: não complique seu texto com excesso de elaboração. Um leitor desinformado não vai passar das primeiras páginas, em uma primeira leitura, se a introdução for muito mais complicada do que precisa. Mas, se você construir uma introdução com um certo grau de simplicidade e explicar os conceitos claramente, pode convencê-lo a prosseguir na leitura do restante.
Uma boa maneira de apresentar o tópico do seu texto é afunilar as informações. Após os primeiros parágrafos, onde você tenta atrair seu leitor com uma proposta forte de apresentação do tema, informações interessantes ou uma evidência anedótica sobre o assunto, você deve fornecer informações gerais sobre o tema, a fim de contextualizá-lo. Em seguida, você pode escrever alguns parágrafos apresentando informações mais específicas sobre o tema.

a.1) Informações gerais sobre o tema

Uma boa introdução fornece ao leitor o contexto amplo do estudo, oferecendo uma introdução geral ao campo de pesquisa. A amplitude deste parágrafo depende da revista onde o texto será publicado e o público-alvo. Se você optar por submetê-lo a uma revista geral com um amplo público de leitores, é uma boa ideia começar com algumas informações bastante gerais, pois nem todos os leitores estarão necessariamente familiarizados com seu campo específico. 

Por outro lado, se você planeja enviar o material para um periódico altamente especializado, pode começar esta seção com uma descrição muito mais específica e focada do histórico, pois a maioria de seus leitores já estará familiarizada com o contexto do estudo.
Digamos, por exemplo, que seu estudo aborde a regulamentação de fake news. A introdução do texto pode começar se referindo a um caso em que notícias falsas prejudicaram as pessoas. A menção ajuda a estabelecer algum propósito para o seu estudo: que existe algo chamado fake news que prejudica as pessoas em algum nível. Em seguida, mais informações básicas sobre o fenômeno podem ser apresentadas, destacando-se fontes vernáculas (por exemplo, “muitas pesquisas foram feitas sobre a influência que artigos de fake news têm em nossa cultura de consumo de mídia”).
Em suma, fornecer informações gerais básicas pode ajudar a tornar seu estudo mais acessível e legível para um público amplo. Alguém que nunca leu nada sobre o assunto terá informações suficientes para prosseguir, enquanto seu texto também oferece algum contexto para um público mais informado.

a.2) Informações específicas sobre o tema

Depois de fornecer informações gerais sobre o tópico, é hora de abordar informações específicas, abordando os problemas centrais que você planeja tratar no texto. As informações gerais descritas acima são úteis, mas não fazem muito para que seus leitores compreendam qual exatamente será o tema do texto.
Ao fornecer informações específicas, você ajudará seu leitor a entender o contexto do problema e por que vale a pena estudá-lo com mais detalhes. Também os auxiliará a entender os problemas e as razões associadas, o que será útil para apresentar a metodologia de abordagem do estudo.
No exemplo acima sobre a regulamentação de fake news, você pode fornecer mais alguns detalhes sobre seu tópico e o problema. Você pode enfrentar alguns desafios relativos à normatização do discurso de ódio ou à regulação da imprensa, por exemplo.

b) Justificativa

Após fornecer os contextos gerais e específicos do seu assunto, é hora de convencer seu leitor de que seu tópico é digno de pesquisa. Você deve demonstrar porque é importante se concentrar neste fenômeno específico, e não em outros.
Se você está escrevendo para uma revista acadêmica amplamente lido, seus leitores esperam que você tenha algo interessante em seu estudo, ou seja, um argumento que explique porque eles deveriam lê-lo e prestar atenção ao que você tem a dizer.
Esta é a parte de sua introdução onde você pode detalhar quais são as consequências de seu argumento principal e quais são as vantagens de sua tese.
Por que regular as fake news é relevante? Quais são as consequências de não regular esse fenômeno? E quais direitos podem ser assegurados ou violados por propostas de regulamentação existentes?

c) Lacunas no conhecimento

Sua introdução pode também abordar as lacunas no conhecimento atual, auxiliando seus leitores a identificar o propósito de seu estudo e qual sua contribuição para a compreensão do tema. O que a literatura está deixando de fora que você pode ajudar a esclarecer? Você tem uma nova proposta para abordar o assunto?

Um exemplo de como abordar esse ponto é o seguinte: “Existem lacunas no conhecimento sobre fake news e o impacto que elas têm para a sociedade. De acordo com Taylor (2017), a falta de dados empíricos não impossibilita a regulação das fake news. No entanto, a literatura atual não aborda ________”.

Em outras palavras, esta é uma oportunidade para destacar lacunas e omissões nas pesquisas sobre o seu tema e como você irá preenchê-las em seu estudo. Lembre-se também de que apresentar trabalhos anteriores e estabelecer contextos justifica porque você estava pesquisando as questões abordadas em seu texto, apresentando mais uma justificativa para convencer seus leitores a prosseguir e até mesmo a se convencer da validade de seu argumento.

d) Apresentação de objetivos

Uma declaração clara do objetivo principal do estudo deve ser incluída na introdução. Em certas situações, essa pode ser a principal questão abrangente que o estudo foi projetado para explorar ou, em outras, uma hipótese formal ou uma meta que você planeja alcançar. Pode ser também a própria tese que você pretende argumentar no texto.
É fundamental declarar claramente o objetivo da pesquisa em um parágrafo de sua introdução – de preferência, na última frase ou previamente à apresentação da estrutura do trabalho -, a fim de assegurar que os leitores entendam o objetivo principal do estudo antes de continuar.
Às vezes, é apropriado redigir  um parágrafo de resumo que forneça uma visão geral e bastante sucinta das principais descobertas e conclusões gerais do material. Compreendendo sua tese dentro da estrutura do texto e das informações básicas apresentadas na contextualização, esta pequena passagem pode ser usada para ajudar os leitores a se lembrarem dos pontos principais do estudo.

e) Limitações de seu problema de pesquisa 

Saber redigir uma boa introdução também implica conhecer seus limites. A seção de introdução, portanto, pode dissociar o tema investigado de outros campos desenvolvidos em sua área de pesquisa, reconhecendo seus próprios limites de escopo e abrangência.
Você também pode esclarecer os motivos para restringir seu tópico de pesquisa a uma questão potencialmente muito específica, informando a seu público porque tal delimitação é relevante considerando o propósito do trabalho. 

f) Metodologia

Dedicar parte de sua introdução para destacar suas escolhas metodológicas é outro componente relevante do seu texto.
Essa exposição indica ao leitor as opções metodológicas com que você se debruçou ao projetar e executar seu estudo.
É realmente importante, aqui, não entrar em detalhes desnecessários. No desenvolvimento de seu texto, você pode detalhar melhor seu método. Na introdução, é importante apresentar a abordagem teórica e dar ao leitor uma noção da metodologia utilizada. Você usou questionários? Como deu tratamento aos dados colhidos? Como foi o processo de coleta dos dados?
Aproveite esse ponto para também é aqui que você explica como vai reunir respostas para sua pergunta de pesquisa, incluindo suas suposições teóricas. Apresente, sem entrar em muitos detalhes, a teoria em que seu trabalho de pesquisa se baseia, idelineando os fundamentos teóricos de seu trabalho de pesquisa, incluindo uma breve revisão da literatura. 

g) Defina a estrutura do texto

Prover o conhecimento da estrutura do seu documento também é uma tarefa importante para sua introdução.
Apresente sua linha de raciocínio, que emerge do esqueleto de seu artigo, monografia, dissertação de mestrado ou tese de doutorado , delineando-a em alguns parágrafos na seção de abertura.
Explique como uma seção fluirá da outra. Explique a estrutura lógica da maneira como você organizou a estrutura do texto, incluindo a ordem em que você apresentará as respostas às perguntas e como elas se integram  umas às outras. Esse procedimento ajudará seus leitores a compreender a estrutura geral do seu trabalho de forma fácil e rápida, a fim de decidir se vale a pena ler o restante.
Compreender a estrutura interna do seu trabalho de pesquisa é um objetivo importante a ser alcançado em sua introdução, portanto. Analise como sua organização de informações relevantes apoiará e influenciará as conclusões criadas por outras seções – ou seja, como cada seção se encaixa para formar um todo maior que constrói e apresenta, aos poucos, a resposta ao problema de pesquisa proposto. 

Como escrever o início de sua introdução

O parágrafo introdutório de qualquer artigo, longo ou curto, deve iniciar com uma frase que desperte o interesse de seus leitores.
Em um primeiro parágrafo bem construído, essa primeira frase levará a três ou quatro frases subsequentes que fornecem detalhes sobre o assunto que você abordará em sua redação. Essas frases também devem definir o cenário para o restante de sua introdução, incluindo a declaração de propósito da tese.
Muitas vezes é mais fácil escrever o parágrafo introdutório depois de ter redigido o primeiro rascunho da parte principal do artigo (ou pelo menos esboçado a estrutura do texto,seção por seção). Depois de redigir esse rascunho, os pontos principais de sua pesquisa estarão frescos em sua memória e o seu argumento principal terá sido polido e bem redigido.
Algumas estratégias interessantes para escrever o primeiro parágrafo de sua introdução são as seguintes:

  • Uma primeira frase que chama a atenção do leitor;
  • Frases informativas que constroem o núcleo de sua tese;
  • Uma declaração de tese forte, que afirma a visão que você apoiará ou construirá no texto.

a) Uma primeira frase que chama a atenção do leitor

A primeira estratégia para você descobrir como escrever uma boa introdução é começar sua introdução com uma primeira frase que chame a atenção e que rapidamente capture seu público. Você pode fazer isso com uma ótima citação, apresentando evidências anedóticas ou apresentando informações interessantes sobre o assunto. Pense em qualquer coisa que possa capturar rapidamente seu público, sem deixar de lado o rigor acadêmico!

b) Frases informativas que constroem o núcleo de sua tese

Você pode manter sua introdução curta e simples escrevendo uma frase informativa que descreva o que você está prestes a fazer com mais detalhes. Para fazer isso, você deve apresentar seu argumento de forma suave, de um passo para o outro.
A ênfase aqui é na palavra “suave”. Muitas pessoas ficam ansiosas para ir de um ponto a outro rapidamente, mas não há razão para isso. Na verdade, tentar fazer isso vai atrapalhar o seu texto.
Pense no seu texto como um vídeo construído a partir de um conjunto de fotos em sequência. Se você tentar acelerar o passo, muitos quadros importantes serão ignorados e ninguém entenderá o filme. Cada foto é uma frase, nessa analogia. Planeje as frases relevantes e como uma frase fluirá para a outra em um passo de cada vez, apresentando todas as premissas necessárias para entender o próximo ponto.
Não se preocupe em dedicar muito espaço em sua introdução para isso. Apenas escreva! Depois, você terá tempo para revisar o texto, reorganizá-lo e retirar informações supérfluas.

c) Uma declaração de tese forte

Construir sua declaração de tese gradualmente em sua introdução envolverá seu público e facilitará a compreensão do texto. Uma declaração de tese é o foco central do seu texto e, portanto, você deve apresentá-la de tal forma que, com apenas um parágrafo, você possa não apenas resumir sobre o que é todo o trabalho, mas também o seu argumento geral. É importante que sua declaração de tese também se destaque como uma frase importante que ficará na memória de todos sempre que seu temavoltar a ser discutido.

Conclusão

Em suma, sua introdução é o roteiro para todo o seu texto. Existem diferentes maneiras de organizar sua introdução, mas independentemente de qual formato específico seja mais conveniente para você, envolverá alguns elementos básicos.

Você deverá apresentar seu tópico (tese), delinear algumas razões críveis para apoiar sua declaração de tese e fornecer ao leitor um raciocínio baseado no qual ele poderá decidir se vale a pena ler seu trabalho de pesquisa, facilitando a compreensão de todos sobre o potencial do texto.
Uma introdução é a primeira impressão de um texto. É a oportunidade para o seu leitor se familiarizar com sua tese e definir o tom para o que se segue. Portanto, se você deseja causar um impacto imediato ou aumentar o interesse dos leitores ao longo do tempo,essas dicas simples o auxiliarão a obter sucesso.

Faça parte de nossa comunidade Acadêmica!

Cadastre-se e receba dicas e estratégias para seu futuro acadêmico.

Faça parte de nossa comunidade Acadêmica!

Cadastre-se e receba dicas e estratégias para seu futuro acadêmico.

Mais estratégias para seu futuro acadêmico...

Rolar para cima