Novo Programa Preparatório para o Mestrado em Direito

Novo Programa Preparatório para o Mestrado em Direito
elaborar seu problema de pesquisa

Como elaborar seu problema de pesquisa para o mestrado

Elaborar seu problema de pesquisa é uma tarefa a que você deve se dedicar bastante. Sendo elemento crucial do projeto de dissertação, ter um problema de pesquisa claro é fundamental para a aprovação em um programa de mestrado. Somente assim seu projeto chegará à última fase do processo seletivo com condições de ser aprovado.

É possível dizer que o problema de pesquisa, inclusive, é o núcleo do projeto. Dele fluirão outros elementos, como o próprio tema de pesquisa, os objetivos e as hipóteses de trabalho. A própria metodologia e o marco teórico precisam se articular de modo coerente com o problema de pesquisa. Apenas assim é possível assegurar a coesão interna de seu projeto.

No post de hoje, abordarei de forma mais detalhada, o problema de pesquisa mestrado. Você descobrirá como encontrar seu problema e estruturá-lo de maneira atraente para a banca examinadora. Com isso, tenho certeza de que você alcançará o resultado esperado.

O que é um problema de pesquisa e como você pode elaborar o seu?

Antes de mais nada, o problema de pesquisa é a questão que fundamenta o projeto. Ela será responsável por direcionar a redação da monografia, dissertação ou tese.

Primordialmente, a questão que orientará a pesquisa deve surgir do seu interesse pessoal. A essa altura, é bem provável que você tenha alguma noção do que deseja pesquisar. Na verdade, já deve até ter lido vários livros a respeito de questões que realmente atraem sua atenção.

Por que a pesquisa precisa de um problema? Porque uma pesquisa científica não é um mero aprofundamento de estudo. Em um mestrado, você deve escrever sua dissertação a respeito de um problema. É ele que você deverá solucionar, apresentar propostas de resolução e discutir profundamente.

Além disso, o problema também é relevante por outro motivo. Estruturar a pesquisa apenas em torno de um tema a tornaria um mero aprofundamento de estudo. Seu trabalho seria resumido a apenas duas coisas: ler as publicações mais relevantes sobre o tema e resumir o conhecimento existente.

Entretanto, espera-se mais de um mestrado. Presume-se que um Mestre será capaz de conduzir uma pesquisa adequadamente e responder o problema a que se propôs investigar.

Por outro lado, outro aspecto relevante é que o problema facilitará bastante a condução de todo o trabalho de pesquisa. Com um problema bem determinado, você será capaz de estabelecer os objetivos gerais e específicos do trabalho, construir as hipóteses e mesmo escolher a literatura a ser lida.

Características de um problema de pesquisa

Antes de mais nada, é preciso considerar que um problema de pesquisa elaborado com qualidade tem características próprias. Utilize-as como um guia para elaborar seu próprio problema e você dará um grande passo para o desenvolvimento de toda a pesquisa.

O problema é sempre elaborado na forma de uma pergunta

Primeiramente, deve se considerar como característica fundamental de um problema de pesquisa a sua formulação como pergunta. O problema é a questão que você quer resolver no seu trabalho.

Nesse sentido, um erro muito comum é desprezar essa característica fundamental. Sem a pergunta a ser respondida, seu trabalho perde a finalidade e a própria razão de se afirmar como pesquisa.

Por essa razão, você deve colocar o problema como pergunta, sempre.

Um exemplo de bom problema seria o seguinte: “Como o sistema tributário impõe obstáculos aos investimentos externos na economia brasileira?”

Por outro lado, o seguinte problema não observa esse critério: “Porque os investimentos são prejudicados pelo sistema tributário brasileiro”.

O problema é enunciado de forma lógica e clara

Apresente o problema de modo mais direto possível, sem rodeios.

Nesse sentido, você deve expô-lo de forma lógica. Ou seja, deve indicar o raciocínio que leva às premissas que você apresentou ao redigir o tema de pesquisa. Além disso, você deve explicar o que levou à pergunta a ser respondida com o trabalho.

Além disso, o problema deve ser elaborado de modo claro. Assegure que todos os conceitos utilizados na formulação do problema foram esclarecidos ao longo das sessões anteriores. Desse modo, o leitor não terá dúvidas sobre a compreensão do problema o que você está querendo resolver com sua pesquisa.

O problema de pesquisa deve ser bem delimitado

Seu tema de pesquisa deve ser delimitado. Não pode, dessa maneira, ser um problema abrangente, que confunda o leitor quanto ao propósito do trabalho.

Dessa forma, o exemplo supracitado a respeito do sistema tributário brasileiro não é tão bom à luz desse critério.

Podemos melhorá-lo muito tornando-o mais específico e mais delimitado. Por exemplo, podemos utilizar alguns critérios de delimitação. Entre eles, destacam-se os seguintes: por instituto ou localização geográfica, instituição em que o problema é identificado, delimitação cronológica, entre outras possibilidades.

Vamos ver como isso ocorre na prática. Como vimos, o problema geral era uma pergunta bastante abrangente:

“Como o sistema tributário impõe obstáculos aos investimentos externos na economia brasileira?”

Podemos torná-la muito mais específica e melhor delimitada se aplicarmos algum dos critérios mencionados:

“Como o ICMS (instituto) impôs obstáculos aos investimentos externos na economia do Estado de São Paulo (localização político-geográfica) durante os anos 2010-2019 (delimitação cronológica)?”

Percebe como a redação ficou muito mais específica?

O problema deve ser articulado com seu marco teórico

Lembre-se de articular o problema com o marco teórico utilizado. O problema fará muito mais sentido, para o leitor, quando inserido a partir da teoria utilizada como base para a investigação.

No caso do problema com que estamos trabalhando, haveria maior articulação teórica nos seguintes termos:

À luz do federalismo cooperativo (marco teórico), como avaliar os efeitos do ICMS nos investimentos externos na economia do Estado de São Paulo durante os anos 2010-2019?

Um bom problema é exequível

Além disso, um problema de pesquisa deve ser exequível. Você deve ser capaz de concluir, no prazo do programa! Ou seja, 2 anos pro Mestrado, 4 anos pro Doutorado.

É preciso ponderar, quanto à exequibilidade, alguns fatores. Como exemplos, pode-se mencionar os recursos financeiros e o tempo necessário à condução da pesquisa. Pense em todos os recursos de que você vai precisar para concluir sua pesquisa.

Como elaborar o problema de pesquisa para o seu projeto?

A fim de elaborar o problema de pesquisa, é importante seguir alguns passos.

Em primeiro lugar, reflita sobre os temas que te interessam. O que você gosta de ler na área pretendida? Que temas e questões mais te interessam?

Leia bastante

Uma vez estabelecida a sua área de estudo, leia bastante. Concentre a leitura em revistas acadêmicas (periódicos) com o Qualis elevado a fim de entender o que se tem pesquisado recentemente sobre o tema.

Você também pode ter alguma outra ideia de pesquisa. Portanto, separe os artigos científicos e livros que você deve ler para se aprofundar no assunto.

Questione o que você lê

Contudo, não leia passivamente. Enquanto lê, anote as dúvidas, inquietações e pontos de crítica ou de interesse que o texto traz. Depois, leve suas anotações para um caderno ou arquivo de texto. Elas poderão ser centrais para elaborar o seu problema de pesquisa. Além disso, abrirão o horizonte para definir um bom problema.

À medida em que você lê de maneira crítica, desenvolverá a habilidade de reflexão, que será fundamental para toda a pesquisa.

Organize as suas ideias

Além disso, outro passo fundamental é organizar suas ideias.

Após ler vários textos e destacar as questões, pontos de crítica e ideias de interesse em um arquivo, é hora de verificar as conexões entre uma ideia e outral.

Gosto muito de utilizar brainstorming para estruturar é um processo de geração de ideias. Com ele, é possível encontrar o melhor caminho e colocá-lo em prática. Existem muitas maneiras diferentes de fazer brainstorming. Você pode usar desde uma simples lista de palavras em papel até descrições detalhadas em um aplicativo.

Brainstorming e mindmapping

Nesse sentido, a técnica de brainstorm é muito útil para gerar e selecionar novas idéias. No primeiro estágio, você escreve uma lista de ideias que coletou ao ler ou ao pensar sobre o assunto. Esteja pronto para surpresas. Você pode encontrar conexões inesperadas entre ideias não vislumbradas anteriormente. Ou também pode vislumbrar novos insights sobre sua área de investigação.

Gosto de estruturar minha seção de brainstorming em um aplicativo de mind map. Ao fazer isso, você pode obter uma visão geral muito boa de todas as ideias e como elas se conectam. Além disso, pode apenas arrastar as ideias livremente para visualizar as conexões.

Para usar a técnica de mindmapping, é importante considerar os seguintes passos. Em primeiro lugar, sua ideia principal no centro da página. Em cada lado da ideia principal, você deve desenhar uma ideia por linha, devendo listar suas ideias relacionadas com o máximo de detalhes possível. E você pode adicionar sub-ideias se necessário. Por fim, coloque ideias relacionadas em grupo, de modo que formem uma rede conceitual.

Um dos objetivos do brainstorming é gerar ideias sobre o seu problema de pesquisa. Por isso, é essencial, ao colocar uma ideia no papel, que elas se organizem de alguma outra forma que faça sentido para você. – não apenas as próprias palavras e não apenas uma frase. Você deseja que essas palavras e frases signifiquem algo e estejam conectadas umas com as outras. Caso contrário, eles não servirão para nada!

No final do processo, portanto, você escolherá as melhores ideias e descartará as que soarem estranhas. Além disso, terá oportunidade de melhorar as que não foram tão boas. E ainda poderá ajustá-las como um sumário de toda a pesquisa.

Escolha um problema de pesquisa relevante

Para convencer a banca examinadora, você deve escolher um problema de pesquisa relevante. Mas como você pode ter certeza de que o problema atende a esse critério? Alguns fatores em que você pode pensar para encontrar uma boa pergunta de pesquisa incluem os seguintes. Primeiramente, preocupe-se com a novidade do problema de pesquisa. Considere tambem o significado dele para a sociedade, bem como sua relevância para futuros pesquisadores.

Novidade

A novidade envolve não apenas a originalidade do assunto. Diz respeito também aos métodos pelo qual o objeto de pesquisa será investigado. Nesse sentido, seu problema já pode ter sido investigado em outro contexto. Você só deve ter cuidado ao inovar em alguns aspectos. Assim, você pode usar um ângulo diferente ou um referencial teórico distinto, ou aplicar os métodos em outra população. Por exemplo, imagine que você encontrou uma dissertação realmente boa sobre o problema. Por que você não traz os mesmos métodos para examinar se as descobertas originais também se aplicam a outro contexto?

Significante

A significância indica se o problema de pesquisa tem implicações práticas para a sociedade ou aborda questões teóricas importantes. Nesse sentido, você deve tentar se aprofundar no problema de pesquisa. É preciso se debruçar sobre tudo o que a literatura atual fornece. Imagine que a missão de sua dissertação é descobrir como a paz mundial pode ser alcançada. Há pouco sentido ler apenas uma declaração sobre quantas guerras ocorreram em tempos históricos. Ele deveria incluir uma proposta de remodelação das organizações mundiais, por exemplo.

Relevante para pesquisa futura

Por último, seu problema de pesquisa deve ser relevante para futuros pesquisadores. Sua pesquisa fornece meios para exploração futura? Você será capaz de explorar suas consequências na agenda de pesquisa subsequente? 

Tenha calma! Construa a síntese da problematização aos poucos

Por fim, fique tranquilo se seu problema ainda não parecer tão bom. Afinal, leva algum tempo até desenvolver um problema com a qualidade necessária.

Acima de tudo, é preciso pesquisar, ler, verificar os problemas investigados por outras pessoas que estão se debruçando sobre questões similares às suas.

Não se desanime!

Reduza a questão a uma pergunta bem específica sobre o objeto da sua pesquisa. Esse é o seu problema central.

Sua pesquisa deve ser orientada, sobretudo, por um problema central. Dele irradiarão vários elementos do projeto, como o próprio tema de pesquisa, as hipóteses e os objetivos. Definitivamente, elaborar um problema de pesquisa bem delimitado é fundamental para o sucesso do seu projeto de dissertação ou de tese.

Para definir o problema central, tenha em mente a grande questão que orienta sua pesquisa. Qual a pergunta que você deseja responder? Qual o grande problema emanado de suas preocupações teóricas ou empíricas?

A resposta a sua questão deve ser construída em toda a sua pesquisa. E ela deve ser formulada por uma pergunta simples. Algo como: “que obstáculos jurídico-políticos as organizações do sistema ONU enfrentam ao desafio da garantia da paz na era da globalização?” ou “como a reforma processual de 2015 afetou o número relativo de composições de conflito extrajudicialmente?”

E não se esqueça dos problemas secundários!

Uma boa pesquisa não é construída apenas sobre um único problema central. Existem também os problemas secundários, que se articulam com ele.

Pense nos problemas secundários como as perguntas que você deve responder antes de elaborar uma resposta completa para o problema central.

Por exemplo, imagine que você está interessado em desenvolver uma pesquisa com base no segundo problema mencionado:

  • como a reforma processual de 2015 afetou o número relativo de composições de conflito extrajudicialmente?

Para responder a essa pergunta, você precisa ter uma visão clara de outros problemas que, em conjunto, permitirão a resposta a ela. Alguns problemas secundários poderiam ser os seguintes:

  • Como os advogados têm utilizado os mecanismos de autocomposição em sua prática profissional?
  • O número de conciliações judiciais se elevou proporcionalmente ao cenário prévio à reforma?

Como você pode perceber, esses problemas secundários não pode ser ignorado. Desconsiderá-los seria descartar a possibilidade de responder ao problema central da pesquisa.

Considerações finais: o problema de seu projeto de pesquisa é fundamental!

Em síntese, o problema é o núcleo de qualquer projeto de pesquisa. Elaborar seu problema de pesquisa é fundamental para estruturar a pergunta que orientará sua pesquisa e servirá de base para todos os outros elementos de seu trabalho. O marco teórico, as hipóteses e objetivos, bem como o próprio tema de pesquisa serão baseados a partir dele.

Por conseguinte, é inviável conduzir uma boa pesquisa sem considerar o problema principal. Sem um bom problema para iniciar suas investigações e estabelecer objetivos claros, qualquer resultado que obtiver será vago e impreciso.

Em suma, é crucial que você tenha um bom problema em mente quando estiver começando a escrita de seu projeto. Agora que você está pronto para começar a trabalhar, escolha seu problema e se planeje para começar logo seu mestrado!

Confira uma síntese das dicas nesse infográfico que você pode compartilhar:

Descubra como ser aprovado no mestrado em direito... mesmo que você não tenha experiência de pesquisa

Receba um e-book gratuito e tenha acesso a nosso melhor conteúdo.





Descubra como ser aprovado no mestrado em direito... mesmo que você não tenha experiência de pesquisa

Receba um e-book gratuito e tenha acesso a nosso melhor conteúdo.





Rolar para cima